Richa quer congelar salários por dois anos; servidores públicos protestam nesta terça

O governador do Paraná Beto Richa (PSDB) copia Michel Temer (PMDB) — no que existe de pior — ao propor o congelamento, por dois anos, dos salários de 300 mil servidores públicos do estado.

“Os servidores estão ganhando muito bem”, disse na semana passada o secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa. A APP-Sindicato, o maior sindicato paranaense, não titubeou em respondê-lo pela boca de seu presidente reeleito Hermes Leão: “O governo Richa quer escravizar servidores públicos do Paraná”.

Temer planeja o congelamento de salários e teto inicial de R$ 5 mil para servidores públicos federais visando cobrir rombo de R$ 160 bilhões e, consequentemente, pagar juros a bancos e rentistas.

Beto Richa quer economizar com o funcionalismo, mas não teve o mesmo zelo para “estancar a sangria” nos cofres públicos descoberta pelas operações Quadro Negro (Educação) e Publicano (Receita Estadual).

Nesta terça-feira (3), às 9 horas, em Curitiba, funcionários públicos irão às ruas protestar contra o projeto de lei 556/2017 de Beto Richa. E na parte da tarde, a partir das 14 horas, eles ocuparão as galerias da Assembleia Legislativa do Paraná.

O Blog do Esmael já disse que os servidores públicos só voltarão ser felizes com o fim do governo tucano. É preciso eleger um novo governador comprometido com o desenvolvimento do estado, reconstruir os equipamentos e restituir a qualidade dos serviços oferecidos à sociedade.

Comentários encerrados.