A “intransparência” da corrupção no Brasil

A Transparência Internacional afirma que quase 80% dos brasileiros percebem aumento na corrupção após o golpe de Estado que alçou Michel Temer (PMDB).

Não há dúvidas de que os malfeitos precisam ser punidos, mas após o devido processo legal – sem abusos.

O relatório da organização estrangeira serve como muletas para justificar a operação lava-jato e a continuação da execração de suspeitos na velha mídia, pois apenas busca incentivar a cultura punitivista no país.

O que falta à ONG Transparência Internacional dizer é que somente desenvolvimento econômico traz de volta empregos e felicidade aos brasileiros. O resto é intolerância e ódio que fartam a todos nós, independente de posição política e ideológica.

O punitivismo incentivado pela mídia e pela Transparência Internacional é algo “intransparente” haja vista que desvia o foco daquilo que realmente interessa à nação.

Enquanto se “combate a corrupção”, aumenta-se a miséria, retira-se direitos dos trabalhadores, bancos e rentistas enchem as burras com os juros mais altos do mundo.

Portanto, o “combate à corrupção” é um fetiche e um negócio muito rentável para alguns pouquíssimos espertalhões.

Comentários encerrados.