Temer é um atraso, segundo a Folha

Nem a “insuspeita” Folha de S. Paulo atura mais o conservadorismo de Michel Temer.

O jornalão paulistano afirma neste domingo (24) que o peemedebista deixou prosperar pautas conservadoras em 16 meses de gestão.

O Brasil regrediu 100 anos em um ano e meio, portanto, segundo estimativa da Folha.

A Folha atribui à Bancada do Boi, Bíblia e Bala (BBB) o atraso vivido nesses tempos de golpe.

Dentre os temas que representam esse atraso estão a reforma trabalhista, a privatização da Petrobras, as terceirizações, flexibilização das regras ambientais, exploração da Amazônia, retirada de direitos de índios, benesses a ruralistas com o perdão de dívidas bilionárias, congelamento de investimentos sociais por 20 anos, escola sem partido, redução da maioridade penal para 16 anos, etc.

O diretor de documentação do Diap (entidade constituída por cerca de 900 entidades sindicais de trabalhadores), Antônio Augusto de Queiroz, matou a charada ao afirmar que a gestão Michel Temer integra arranjo “em torno da agenda neoliberal”.

Mais nefasta do que a “agenda moral” — que por si só é conservadora — é a agenda econômica do peemedebista que empurra milhões de brasileiros à miséria absoluta. O desemprego crescente tem levado até mesmo integrantes da classe média aos semáforos da vida para fazer malabares em troca de uma gorjeta. A situação é revoltante.

Por outro lado, o tempo passa, o tempo voa, e os bancos e os rentistas continuam numa boa…

Comentários encerrados.