Por Esmael Morais

Requião inicia pelo Sudoeste marcha rumo ao governo do Paraná

Publicado em 29/09/2017

O encontro de amanhã vai reafirmar a candidatura de Requião perante lideranças, prefeitos, vereadores e representantes políticos peemedebistas da região sudoestina.

A escolha do Sudoeste para o começo de uma ‘longa marcha’ de volta ao Palácio do Iguaçu tem um sentido político, pois a região colonizada por gaúchos, além do PMDB, tem forte presença política brizolista representada pelo PDT.

Mesmo cuidando da política local, no Paraná, Requião não desgruda os olhos do cenário nacional e por isso vem repetindo como se fosse um mantra que “o governador Beto Richa (PSDB) não deve ser preso sem o devido processo legal”.

A tese do senador peemedebista é a mesma que ele adota em relação ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), punido pelo STF mesmo sem uma condenação transita em julgada.

“Se o Senado se sujeitar à hermenêutica “criativa” do STF, teríamos a possibilidade de afastamento de um senador ou governador, no caso de Beto Richa, baseada em simples delação premiada, que pode até, em alguns casos, ser inverídica ou patrocinada irresponsavelmente pelo Ministério Público e Judiciário”, afirma Requião.

A reunião do PMDB está marcada para as 09h30 da manhã, no Clubinho da Ciss (R. Nereu Ramos, 685), próximo à APAE de Dois Vizinhos.