Requião Filho: A educação é “estuprada” e o servidor público é “violentado” no Paraná

Compartilhe agora!

O deputado Requião Filho (PMDB) faz um desabafo nesta terça (5) comparando o “maníaco da ejaculação”, de São Paulo, com o governo do Paraná que “estupra” a educação e “violenta” os servidores públicos.

Desabafo

Requião Filho*

Estamos vivendo um momento estranho, controverso na sociedade brasileira. De um lado, um tarado ejacula no pescoço de uma mulher no ônibus e é liberado pela Justiça. Uma decisão teratológica, a qual eu duvido fosse concedida se a vítima fosse a filha ou a mulher de um juiz. A mulher sofre um abuso, uma violência sem tamanho, e um magistrado com uma visão misógina, curta e machista, libera o cidadão.

Segundo a alegação do indivíduo tratava-se apenas de um pobre “doente” reincidente, que volta a repetir a agressão depois de dezenas de outras, e ficamos sabendo só agora que ele se trata de um agressor contumaz e rotineiro. E não fosse o agito das pessoas na mídia, ele continuaria SOLTO!

De outro lado, numa comparação cruel e infeliz, a educação no Paraná também é “estuprada”, o servidor público é “violentado”… Os políticos sofrem assédio moral e a população é vilipendiada e atingida diariamente por agressores não menos doentes, não menos contumazes, não menos rotineiros…

Enquanto procuramos heróis, os escândalos de corrupção no Paraná perpetuam-se como a violência e os estupros são para milhares de mulheres no Brasil: costumeiros, clichês e rodeados de falsos moralismos, que absolvem este tipo de ilegalidades.

Enquanto pipocas e holofotes forem o centro das atenções oportunistas desse país, a Lei infelizmente continuará não sendo para todos. O Paraná é o maior exemplo disso. Até quando?

*Requião Filho é deputado federal pelo PMDB do Paraná.

Compartilhe agora!

Comments are closed.