Indecisões 2018: Osmar Dias ‘deixará’ PDT no dia 1º de abril

O senador Osmar Dias, em entrevista ao site npdiario, de Santo Antônio da Platina, informou que deixará o PDT somente no dia 1º de abril de 2018.

De acordo com o calendário do TSE, o prazo limite para o candidato estar filiado a um partido agora é 2 de abril de 2018.

O site de notícias do Norte Pioneiro revela ainda que Osmar está sendo assediado por siglas como “DEM, PV, PSDB, PHS, PMN, PSD e outros querem o pedetista”.

O Phodemos, novo partido de Alvaro Dias, o “Abel”, igualmente quer “Caim” em seus quadros.

Além de indeciso sobre o rumo partidário, Osmar também ainda não sabe se disputa o governo do estado ou o Senado. Ele vai se movimentar com base em decisões de terceiros.

“Todo o embate político também depende do comportamento do governador Beto Richa (PSDB), que, se postular uma das duas vagas disponíveis no senado em 2018, terá que se afastar do cargo também no começo de abril, a seis meses do pleito (sete de outubro de 2018)”, analisa o npdiario.

O diabo é que o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, quer uma definição de Osmar “para ontem”, isto é, vai estabelecer um prazo interno [não do TSE] para que ele [Caim] se decida. Se pular do barco, os pedetistas garantem que vão de Requião para o governo do Paraná.

Comments are closed.