Por Esmael Morais

Câmara dá “hora extra” para Temer

Publicado em 25/09/2017

A mesa executiva convocou uma nova sessão para esta terça-feira (26), às 11h30.

A estratégia da base governista — de adiar a leitura da acusação — deve ter relação com o depoimento do procurador Ângelo Goulart Vilela, na CPI da JBS, previsto para quarta-feira (27).

Uma artilharia pesada contra as delações premiadas homologadas pelo Ministério Público, à época do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, teria a capacidade de ofuscar a nova denúncia contra Temer.