Câmara dá “hora extra” para Temer

Michel Temer (PMDB) ganhou algumas “horas extras” a mais, pois a Câmara não obteve nesta segunda-feira (25) quórum mínimo de 51 parlamentares para abertura da sessão de debates e, consequentemente, ler denúncia apresentada pela PGR contra o peemedebista por obstrução à Justiça e organização criminosa.

A mesa executiva convocou uma nova sessão para esta terça-feira (26), às 11h30.

A estratégia da base governista — de adiar a leitura da acusação — deve ter relação com o depoimento do procurador Ângelo Goulart Vilela, na CPI da JBS, previsto para quarta-feira (27).

Uma artilharia pesada contra as delações premiadas homologadas pelo Ministério Público, à época do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, teria a capacidade de ofuscar a nova denúncia contra Temer.

Comentários encerrados.