Câmara adia para segunda-feira leitura de denúncia contra Temer

A Câmara dos Deputados não alcançou quórum suficiente de 51 deputados presentes, na manhã desta sexta-feira (22), para a leitura da denúncia por obstrução à justiça e organização criminosa contra Michel Temer (PMDB).

A nova denúncia contra o presidente Michel Temer, apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), foi encaminha hoje pela manhã pelo Supremo Tribunal Federal à mesa da Câmara.

Portanto, o rito será retomado na sessão de segunda-feira (25).

Após ser lida em plenário, a denúncia será despachada para a Comissão de Constituição e Justiça, que emitirá parecer. No mesmo dia Temer será notificado e tem prazo de dez sessões para apresentar sua defesa.

Após a decisão da CCJ, o caso seguirá para o plenário. Para que STF seja autorizado a analisar a denúncia, será preciso o voto de pelo menos 342 dos 513 deputados.

Na primeira denúncia, a Câmara arquivou a tramitação do caso com o voto de 263 deputados. Outros 227 foram favoráveis à investigação.

Comentários encerrados.