A versão ‘não me deixem só’ de Temer

Publicado em 22 setembro, 2017
Compartilhe agora!

Michel Temer (PMDB) publicou um vídeo nas redes sociais, nesta sexta-feira (22), pedindo apoio para barrar na Câmara a segunda denúncia por obstrução à justiça e organização criminosa.

Temer disse que é vítima de uma conspiração e garantiu que tem convicção de que a denúncia será desconsiderada pelo plenário da Câmara.

O peemedebista disparou contra o que ele considera “provas forjadas” e “denúncias ineptas” produzidas em “conluios com malfeitores”.

“Sabe-se que, contra mim, armou-se conspiração de múltiplos propósitos. Conspiraram para deixar impunes os maiores criminosos confessos do Brasil, finalmente presos, porque sempre apontamos seus inúmeros delitos”, disse no vídeo.

“A verdade prevaleceu ante o primeiro ataque a meu governo e a mim. A verdade, mais uma vez, triunfará. Tenho convicção absoluta de que a Câmara dos Deputados encerrará esses últimos episódios de uma triste página de nossa história, em que mentiras e inverdades induziram a mídia e as redes sociais nestes últimos dias”, pediu.

Sim, Michel Temer poderá se livrar outra vez da denúncia. Entretanto, tem um preço altíssimo que o contribuinte terá de pagar. Vide o caso da primeira denúncia, que, segundo os cálculos mais conservadores, custou somente em emendas R$ 17 bilhões.

Outros R$ 13,4 bilhões foram despendidos para atender municípios de deputados e senadores que votaram contra a denúncia. No Refis 2017, o governo abriu mão de dívidas de empresas no valor de R$ 300 bilhões. Além disso, tem as bancadas “BBB” (boi, bala e Bíblia). Elas, por exemplo, estão por trás do decreto que libera a exploração de ouro na Amazônia.

Compartilhe agora!

Comments are closed.