Por Esmael Morais

Oposicionista é preso ao tentar ‘vender silêncio’ a prefeito no Paraná

Publicado em 31/08/2017

Dito isto, vamos ao caso concreto ocorrido nesta quinta-feira (31) no município de Campo Magro, região metropolitana de Curitiba, que ilustra a realidade noutros mais de 5 mil municípios brasileiros.

O Nurce (Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos), da Polícia Civil, prendeu na tarde de hoje Jonas Lima, ex-candidato a vereador na cidade, no ato em que ele embolsava R$ 3 mil a título da primeira parcela de suposta propina.

Segundo o prefeito do município Claudio Casagrande (PSD), vítima da extorsão, o pedido de dinheiro mensal, pelo oposicionista, era para que ele cessasse críticas pelas redes sociais.

“Fui achacado por um oposicionista, que queria vender o silêncio”, lamentou Casagrande. “Ele tinha mais de 200 perfis fakes (falsos) com o intuito de manipular a opinião pública”.

O prefeito explicou ainda que a tentativa de extorsão do ex-candidato a vereador pelo PPS, para cessar suas críticas à administração municipal, é reflexo da péssima política que tomou conta do país. “Temos trabalho pela frente, aqui [em Campo Magro] e em Brasília”, disse, sem perder a esperança.

O município de Campo Magro tem 25 mil habitantes e fica a 19 km de Curitiba.