Mensalão Tucano: Justiça confirma 20 anos de prisão a ex-governador de Minas

O ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo, ex-presidente nacional do PSDB, foi condenado nesta terça-feira (22) a 20 anos e 10 meses de prisão por peculato e lavagem de dinheiro no processo do mensalão tucano.

A decisão foi da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que confirmou a sentença da primeira instância.

Dois desembargadores votaram pela manutenção da sentença e o relator votou pela absolvição. Devido ao resultado de 2 votos a 1, sem unanimidade, a defesa deverá requerer novo julgamento em colegiado ampliado.

Por outro lado, o Ministério Público também informa que irá recorrer para agravar a pena do tucano.

O ex-governador de MG e ex-presidente nacional do PSDB, Eduardo Azeredo desviou recursos públicos no esquema que foi a gênese do “mensalão” do PT. Os crimes foram cometidos durante sua campanha pela sua reeleição ao governo de Minas Gerais, em 1998.

Comentários encerrados.