Gleisi acusa Folha de requentar “fake news” (notícias falas)

A senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, em nota oficial, acusou a edição desta quinta-feira (24) do jornal Folha de S. Paulo de promover fake news — notícias falsas — sobre ela e o PT. “Esse assunto já foi noticiado anteriormente e já o desmentimos”, esclareceu.

A dirigente petista puxou a orelha e ainda cobrou responsabilidade do jornalão paulista: “Seria bom que o jornal, ao fazer a denúncia, colocasse as provas que dão base ao que se fala.”

Gleisi acusa ainda a Folha de seletividade visando proteger tucanos que também são citados em outra reportagem do mesmo teor na mesma edição de hoje.

“A Folha de S. Paulo inclui fotos minhas e do Paulo, mas dispensa outro tipo de tratamento aos tucanos Aloysio Nunes e José Serra, também citados em outra reportagem de teor semelhante, sem que seus nomes apareçam nos títulos e sem fotos para ilustrar o texto, com a clara intenção de protegê-los”, disparou a presidenta do PT.

Abaixo, leia a íntegra da nota de Gleisi Hoffmann:

Companheiras e companheiros,

Mais uma vez a Folha de São Paulo, em sua edição desta quinta-feira, publica matéria em que um delator diz que escritório de advocacia, através de propina, pagava despesa de campanha e particulares minha e de Paulo Bernardo.

Esse assunto já foi noticiado anteriormente e já o desmentimos. O escritório em questão é de Guilherme Gonçalves, advogado e ex-militante de nosso partido, que trabalhou para o PT e nossas campanhas.

Nunca, no entanto, Guilherme ou seu escritório pagaram qualquer despesa pessoal ou de campanha minha ou de Paulo Bernardo. Os pagamentos do escritório envolvendo PT e as campanhas eram estritamente no exercício da advocacia política, como custas processuais e multas de campanha em que o escritório perdeu prazo para contestar.

Sobre contratos e recebimentos do escritório de Guilherme com outros clientes nada tenho a comentar, posto que desconheço por completo suas relações comerciais, não podendo ser responsabilizada por elas.

Quanto a pessoa que faz a delação, não o conheço e nunca mantive contato com ele. Seria bom que o jornal, ao fazer a denúncia, colocasse as provas que dão base ao que se fala.

Nesta semana, tivemos um caso muito elucidativo sobre divulgação de delações. A presidenta Dilma Rousseff foi delatada meses atrás por obstrução da Lava Jato, assunto que ganhou as manchetes de jornais por dias a fio. Agora que não se comprovou a autenticidade da denúncia, as matérias foram tímidas e ocuparam o pé das páginas dos jornais, num flagrante exemplo da falta de equilíbrio e justiça na cobertura jornalística.

Além disso, a Folha de S. Paulo inclui na matéria desta quinta-feira fotos minhas e do Paulo, mas dispensa outro tipo de tratamento aos tucanos Aloysio Nunes e José Serra, também citados em outra reportagem de teor semelhante, sem que seus nomes apareçam nos títulos e sem fotos para ilustrar o texto, com a clara intenção de protegê-los.

Essa seletividade nos processos e divulgação tem sido a regra!

Gleisi Hoffmann

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Pois é. Não quero ficar defendendo lados, mas se é para cobrar, que se cobre igual!! Alckiminn, e a merenda? Aécio, não vai responder pelo que foi PROVADO? Serra, e os 23 milhões? Tudo quieto!!

  2. E o tal de Chambinho hem? que será que anda fazendo?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Tu deves ter um couro de pica por dentro do teu fiofó, babacão da Globo.

  4. Amante bandida ladra, chefe de quadrilha, vai pra cana sim vc e seu marido senardorzinha do baixo clero amante de quem sera em paulo bernado?

  5. Ela desmentiu o assunto mentindo. Típico….

  6. Ah tá!!! Sai fora “CUmpanheira”….desespero típico de esquerdista, quanto mais fala e se justifica, mais se complica!!! KKKKK

  7. Não Espere Um Bom Jornalismo da Folha de São Paulo.

  8. A maldade… prossegue sem parar… onde pretendem chegar??? O que há por trás de tantas mentiras e perseguições com àqueles que tem o proposito de defender o povo … com politicas públicas que atingem o bem comum… os golpistas querem um estado só pra eles… como no absolutismo monárquico.

  9. Bandido bom é tukno.que vira ministro do supremo.absolve bandido do palácio e apoia suborno em forma de emenda.