Em 5 minutos, vereadores aprovam terceirização na saúde e na educação de Curitiba

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou em primeiro turno, pelo placar de 23 votos favoráveis a 8 contrários, em regime de urgência, a terceirização na saúde e na educação.

As Organizações Sociais (OSs) eram proibidas de atuar nessas áreas na capital paranaense desde 1997, no entanto, com o projeto do prefeito Rafael Greca (PMN) aprovado hoje, a toque de caixa, elas terão liberdade para firmar convênios para prestarem serviços.

A sessão-relâmpago dos vereadores foi muito criticada pelos sindicalistas que acompanharam a votação nesta segunda-feira (28).

A mesa diretora da Câmara acelerou a votação temendo uma ocupação na Casa.

“O regime de urgência retira a possibilidade do debate qualificado. Tem diversos pontos para serem debatidos e não tivemos tempo. O legislativo está subserviente. Quem manda somos nós vereadores ou o prefeito de Curitiba? Pela forma que está, o prefeito acumula cargo de prefeito e de presidente do legislativo”, criticou o vereador Goura (PDT).

O projeto foi aprovado a toque de caixa, com apenas 10 dias de tramitação, e sob intenso protesto dos servidores municipais que foram impedidos de entrar na Câmara Municipal.

LEIA TAMBÉM:
Médicos “abrem fogo” contra terceirizações de Rafael Greca
Terceirização defendida por Greca na saúde de Curitiba levou à prisão prefeito e veradores de Foz
Terceirização vai piorar [muito] saúde e educação em Curitiba, alertam servidores

Veja como votaram os vereadores:

A favor da terceirização

Beto Moraes (PSDB)

Bruno Pessuti (PSD)

Colpani (PSB)

Dona Lourdes (PSB)

Dr. Wolmir (PSC)

Ezequias Barros (PRP)

Fabiane Rosa (PSDC)

Geovane Fernandes (PTB) – voto verbal

Helio Wirbiski (PPS)

Jairo Marcelino (PSD)

Julieta Reis (DEM) – voto verbal

Katia Dittrich (SD)

Maria Leticia Fagundes (PV)

Maria Manfron (PP)

Mauro Bobato (PTN)

Mauro Ignácio (PSB)

Osias Moraes (PRB)

Pier Petruzziello (PTB)

Rogério Campos (PSC)

Sabino Picolo (DEM)

Thiago Ferro (PSDB)

Toninho da Farmácia (PDT)

Zezinho do Sabará (PDT)

Contra a terceirização

Cacá Pereira (PSDC)

Felipe Braga Côrtes (PSD)

Goura (PDT)

Marcos Vieira (PDT)

Noemia Rocha (PMDB) – voto verbal

Professor Euler (PSD)

Professor Silberto (PMDB)

Professora Josete (PT)

Subiram no muro (não votaram a matéria)

Cristiano Santos (PV)

Mestre Pop (PSC)

Oscalino do Povo (PTN)

Paulo Rink (PR)

Serginho do Posto (PSDB) - não vota porque preside a Câmara

Tico Kuzma (Pros)

Tito Zeglin (PDT)

29 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. É só o começo e efeito da reforma trabalhista e terceirização.Devemos excluir da vida política todos os deputados federais do Paraná que apoiaram a reforma trabalhista.

  2. Não se pode generalizar nada, afinal existem bons profissionais em ambas as esferas, publica e privada, assim como existem preguiçosos em ambas tbm. O que os servidores não podem aceitar é perder os seus direitos, senão daqui a pouco vão querer reduzir os salários tbm… os estatutários já não têm FGTS e agora querem tirar os poucos benefícios que ainda restam…

  3. Tá!!! E o que isto vai mudar na minha vida????

  4. Cida Fatima.. olhas para onde está indo Goiânia

  5. Toma corruptos “contra” a corrupção…

  6. E o Mauro Ignacio em???Virou a cara para seus eleitores.

  7. O povo merece. Agora é bater panelas e vestir a camiseta da CBF e aplaudir.

  8. Quanto menos o cidadão depender de servidores públicos melhor, pois são uns deitados, não gostam de trabalhar, só querem direitos e mais direitos, mas cumprir com seus deveres que é bom, nada!!!!!

    • Que bom para você, que é rico e pode pagar por tudo. Infelizmente, o pobre não tem como fugir dos impostos como os ricos e a ação do estado é imprescindível para programas sociais. Já entendi: você quer o estado só para você.

  9. Pingback: Blog do Esmael

  10. Boa! Agora a prestação de serviços vai melhorar e custar menos.

    • Com toda certeza e sem a participação dos preguiçosos funcionários públicos!!! Adorei

    • Samarco, JBS, Odebrech, OAS, Andrade Gutierrez são exemplos da iniciativa privada brasileira que deram muito “certo”, não é mesmo? Será que custou menos para a população bilhões em recursos públicos desviados pelos “profissionais” da iniciativa privada? O serviço que prestaram ao pais foi roubar o erário público, que é a única coisa que grandes empresários brasileiros sabem fazer bem.

  11. Paus mandados do Greca. Uma vergonha para Curitiba ter vereadores fantoches como esses.

  12. Que vergonha desses vereadores ratos.

  13. Não era de se esperar outra posição. São marionetes da engrenagem. As rodas agem de comum acordo com o mecanismo: dinheiro e vantagens para os atores. Não importa ideologia, partido ou coisa. Salve o seu! Ajude asi mesmo. Sempre será assim. Todos são discipulados do sistema. Todos agem de comum acordo, o resto é teatro!

    • Uma câmara de vereadores, em muitas das vezes (95%) serve tão somente a dar um ar de legalidade as feladaputagens do mandante da vez … mais nada … e ganharem dinheiro … assembleias legislativas, idem … e congresso nacional também …

      • Isso é verdade, mas deveria ser o poder mais importante dos 3. É onde o povo é efetivamente representado. Por vezes a gente fica discutindo aqui e alí sobre prefeito, presidente governador mas votamos pro legislativo em qualquer merda. Acontece que absolutamente tudo precisa passar, de uma forma ou de outra, pelo legislativo, e deveríamos considerá-lo e valorizá-lo como poder mais importante dos três. Só que não é assim q fazemos.

        • Falou muita bobagem. A constituição garante a equanimidade dos três poderes. Nenhum deve ser mais valorizado que o outro, a custa de um desequilíbrio perigoso para a democracia. Isso se você valoriza a democracia, é claro.

          • Quem falou bobagem foi vc, Antena. Primeiro que essa palavra, “equanime”, não consta nenhuma vez na CF88. Segundo que vc passou longe de entender o que eu quis dizer, que foi que para o cidadão comum, o poder com que ele mais deveria ser preocupar era o legislativo, ao invés do executivo, uma vez que tudo tem q passar pelo parlamento. Inclusive o legislativo corrupto é parte fundamental em toda essa engrenagem de corrupção que estamos vendo aí.