Deputado tem ‘vida de gado’ na Câmara

Publicado em 31 julho, 2017
Compartilhe agora!

O deputado Wladimir Costa (SD-PA) é o retrato fiel do que virou a Câmara em tempo de Michel Temer.

O parlamentar gastou R$ 1200 em tatuagem no ombro homenageando o Tinhoso nas vésperas de o plenário votar a investigação por crime de corrupção passiva.

Outros deputados pró-Temer, mais discretos, resolveram marcar as nádegas como prova de lealdade ao governo do peemedebista.

Wlad Costa, também conhecido como “deputado do confetes”, por causa de um rojão de confetes que levou na sessão do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, disse que não se arrependerá com a tatuagem. “Paraense não é de se arrepender não”, jura.

O caso desses deputados que levam ‘vida de gado’, se deixando tatuar nos ombros e nas nádegas, lembra muito aquele fotógrafo do Paraná que tatuou “100% Beto Richa” no antebraço, mas, depois de preso sob a acusação de pedofilia, delatou o tucano que tanto venerava. E mais: arrependido, o ex-fã pagou caro para remover a tatuagem para grafar “100% família”.

Compartilhe agora!

Comments are closed.