Por Esmael Morais

A ‘grande jogada’ do Palácio Iguaçu

Publicado em 15/07/2017

A diabólica engenharia palaciana consiste na desistência de Ratinho Junior (PSD) de concorrer ao governo do Paraná; ele disputaria uma das duas vagas ao Senado.

O governador Beto Richa, que precisa de um foro privilegiado, tentaria a segunda vaga ao Senado.

Para essa conta fechar, os luas-pretas palacianos trabalham pela candidatura de Alvaro Dias (Phodemos) ao Palácio Iguaçu.

Então, acompanhe o raciocínio do tucanato. A chapa final para 2018 ficaria assim: Alvaro para o governo, Richa e Ratinho para o Senado.

Note o caríssimo leitor que nesse banquete não tem espaço para a atual vice-governadora Cida Borghetti (PP) nem para o senador Roberto Requião (PMDB).

Como dizia o craque Garrincha, os luas-pretas de Beto Richa se esqueceram de combinar com os russos.