Requião ironiza ‘frouxidão moral’ de vereadores de Curitiba

O senador Roberto Requião (PMDB), presidente nacional da Frente Ampla, organização composta por 220 congressistas, ironizou nesta sexta (23) a ‘frouxidão moral’ dos vereadores de Curitiba que se preparam para votar um pacotaço que desfavorece os 33 mil servidores municipais.

Requião distribuiu áudio hoje (ouça abaixo) denunciando os casos de repressão policial no Paraná como padrão da reação dos governos, em todo o país, aos que protestam contra o arrocho salarial e as reformas.

Pelo Twitter, concretamente, o senador não perdoou os vereadores da capital paranaense que colocaram como condição de votar as medidas de ajuste do prefeito Rafael Greca (PMN) a realização da sessão da Câmara Municipal em ‘local secreto’ e guarnecido pela tropa de choque da PM.

“Onde será a sessão bandida da Câmara de Curitiba?”, perguntou Requião, que colocou como opção numa enquete nas redes sociais: “1) Penitenciária; 2) Sede da Valor; 3) Casa do Richa; e 4) Casa do Gulin”.

Na prévia da sondagem, com 55% dos votos, vai ganhando a sugestão “Penitenciária” seguida da “Casa do Richa” com 28%.

A opção “Casa do Gulin” é em referência ao chefe do carte do transporte coletivo em Curitiba, o empresário Donato Gulin; e a opção “Sede da Valor” tem a ver com Eduardo Lopes de Souza, da Valor Construtora, empresa que fez delação premiada no âmbito da Operação Quadro Negro, que investiga o desvio de R$ 50 milhões da educação para campanhas de demotucanos no Paraná.

Ouça o áudio de Roberto Requião:

Comentários encerrados.