Em tempo de ‘escrachos’, petista recomenda livro sobre Miriam Leitão

Publicado em 16 junho, 2017
Compartilhe agora!

O gestor público Milton Alves, conhecido militante do PT de Curitiba, torceu o nariz aos ‘escrachos’ — de bombordo e estibordo — ao recomendar o livro “Em nome dos pais” relatando a prisão e a tortura de Miriam Leitão durante a ditadura militar.

O petista curitibano afirma não compactuar com ‘escrachos’ como aqueles sofridos pelos jornalistas Miriam Leitão e Alexandre Garcia, ambos da Globo, em voo e no aeroporto de Brasília, respectivamente.

“Espero não ser escrachado pela opção de leitura”, ironiza Milton Alves.

Leia postagem do petista no Facebook:

Iniciando a leitura do “Em nome dos pais”, livro que relata a prisão e a tortura de Miriam Leitão, durante a ditadura militar. A atual jornalista global militava no PCdoB e foi presa numa investida dos órgãos de repressão para sufocar qualquer nível de suporte ao esforço guerrilheiro do partido implantado na região do Araguaia (PA,TO e GO). O livro é de autoria de seu filho, Matheus – também jornalista. Espero não ser escrachado pela opção de leitura. Recomendo o livro.

Compartilhe agora!

Comments are closed.