Alvo de investigação no STJ, Beto Richa escreve sobre “ética” na Folha

O ministro Og Fernandes, do STJ, decidirá sobre a abertura de inquérito para investigar do governador do Paraná Beto Richa (PSDB). Mas esse fato não constrangeu a Folha de S. Paulo, na edição desta quarta-feira (14), publicar artigo do tucano falando sobre “ética” e “ajuste” — dois temas que podem interromper o ilegítimo governo de Michel Temer (PMDB) e levar para a cadeia o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

A Procuradoria-Geral da República pediu ao STJ a abertura de inquérito para investigar o governador do Paraná com base em delações premiadas de executivos da construtora Odebrecht e se referem a crime eleitoral. Beto Richa foi registrado nas planilhas de propina da empreiteira como “Piloto” e, segundo os delatores, ele teria recebido R$ 2,5 milhões.

O diabo é que mesmo estando mais sujo que pau de galinheiro no Paraná, quando cruza a divisa com São Paulo, Richa se esquece das encrencas nas quais está metido para falar de “ética”, “moral”, “ajuste”, etc. Foi assim no mês passado quando concedeu entrevista à Jovem Pan. Até parecia candidato a Papa.

Mas o “ajuste” que Richa tenta vender como algo “revolucionário” literalmente custou o “couro” dos servidores públicos do estado. Ainda permanece na memória 29 de abril de 2015, quando 213 pessoas foram covardemente massacradas pela PM. Além disso, é bom frisar, se o tucano tirou do ‘funcionalismo’ é para entregar para ‘outrem’. É aí que a porca torce o rabo…

Resumo da ópera: o ‘ajuste’ é uma falácia e ‘ética’, no bico de tucano, é igual perna de mentira, curtíssima.

A seguir, leia o artigo de Beto Richa defendendo o “ajuste” na Folha:

O inadiável ajuste nas contas

A persistência da maior crise econômica, ética e social da história do Brasil produziu um inesperado consenso entre economistas e gestores públicos: é inadiável um ajuste fiscal em todos os níveis de poder.

Não faltam críticas procedentes de que deveríamos ter nos antecipado nessa tarefa, aproveitando os tempos de bonança, como na fábula da cigarra e da formiga. É preciso prover e ser previdente no tempo bom, para depois poder enfrentar o inverno.

Com o perdão da ousadia, acho que fizemos um pouco disso no Paraná. Em dezembro de 2014, com os sinais de deterioração no horizonte, iniciamos um forte ajuste.

Encaramos a questão da Previdência dos servidores públicos -que naquele momento impunha compromissos exagerados ao Tesouro estadual- e revisamos alíquotas de impostos, ajustando-as aos níveis praticados em outras unidades da Federação.

Impusemos limites aos gastos e ao crescimento das despesas, que terminaram por contar com boa margem de apoio na iniciativa privada e até mesmo no funcionalismo público. São controles cada vez mais rígidos, que exigem atenção permanente para garantir novas economias e o corte de despesas não prioritárias.

Claro que nos favorece a inevitável comparação com outros Estados, nos quais salários atrasados ou parcelados foram tomados como exemplo de realidade a ser rejeitada. A manutenção de pagamentos em dia é mais importante que o argumento corporativo dos sindicatos, sempre a querer mais e mais benefícios. Fornecedores que recebem nas datas combinadas também fazem parte dessa receita.

Os investimentos públicos voltaram a crescer. As obras de infraestrutura criam novas condições para o avanço dos investimentos privados, num ciclo virtuoso e poderoso para debelar crises e gerar empregos.

Costumo dizer que não há mau governo com dinheiro em caixa. Não para entesourar riqueza, mas para organizar e programar os investimentos, segundo prioridades definidas pela sociedade.

Neste momento em que o Brasil precisa, mais do que nunca, de ajustes de Norte a Sul, vejo que a experiência paranaense deve ser olhada como um gesto de coragem e de contribuição para o país.

Não há fórmulas mágicas ou indolores, mas é por comparação que vamos descobrindo novos caminhos para retomar o crescimento e recuperar os milhões de empregos perdidos nos desvãos da crise.

O debate sobre a Previdência é apenas parte do problema. No entanto, o êxito de um projeto que devolva solvência ao sistema, sem impor sacrifícios demasiados aos trabalhadores, será visto como o primeiro passo numa reforma maior, que aponte para novas bases nas relações federativas. O contrário disso será desastroso.

Apesar de tudo, sou otimista. É na dificuldade que aprendemos a procurar as saídas mais responsáveis. O Brasil que quer resgatar a esperança tem um encontro marcado com seus deficits nas contas públicas. E não pode fugir dele.

Não se trata mais de escolher entre fazer ou não fazer o ajuste e as reformas. Chegou a hora de ousar e realizar. A história, mais uma vez, cobrará daqueles que possuem a responsabilidade e a oportunidade em suas mãos.

O bom desse desafio é que no final, feito o ajuste, o cenário é bem mais favorável que a fatigante rotina de administrar o caos.

BETO RICHA (PSDB) é governador do Paraná. Foi prefeito de Curitiba e deputado estadual

25 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Piada!! Esse homem afronta a todos os paranaenses.

  2. A folha quanto a veja não servem nem para limpar o Caixa Único.

  3. Sim ..no Brasil quem rouba mais chorra menos. .quadrilha agora virou moda entre os políticos

  4. ÓLEO DE PEROBA É POUCO…..QUANTA HIPOCRISIA…DO BAGRE ENSABOADO PARANAENSE……..!!! QUADRO NEGRO…PREVIDÊNCIA DO ESTADO…PUBLICANO…………LAVA PT…..QUER DIZER….HAJA ÓLEO DE PEROBA……..HEIN….??????????????????

  5. QUANTO A FOLHA LEVOU PARA DIVULGAR MENTIRAS DO BETO RICHA? COMO O ZÉ PELINTRA ESCREVEU, ACHO QUE A DIVULGAÇÃO DE TODOS OS JORNAIS, RÁDIOS E TVs DO PARANÁ, VAI SER ESTICADA PARA A FÔLHA COM OS DIZERES ” COPEL, PURA ENERGIA”. ENTÃO O GOVERNO DO PARANÁ CONSIDERA QUE AS OUTRAS ENERGIAS DOS ESTADOS DO BRASIL, NÃO É PURA? ENTÃO QUAL É A QUALIDADE DAS OUTRAS ENERGIAS?

  6. Boa essa KAKA ,por falar em grana dindin dos partidos o dos politicos ,como entender …se boa parte do DINHEIRO entra pela porta da frente Da justiça eleitoral ,creio que a justiça eleitoral tem muita ou toda a culpa do Dinheiro SUJO dos partidos e dos Politicos e muita cara de pau da justiça eleitoral lavar as mão nunca se declarou como tantos bilhões entra e nada de suspeitar das grana SUJA ,e bem como a ficha limpa das MENTIRAS pois os mais sujo e picaretas são ficha LIMPA ,como entender isso isso e DEMOCRACIA,vergonha,de JUSTIÇA de Canalhas ,depois e o povo e que não sabe votar …FICHA LIMPA que farsa essa em,mais vergonha vem ai.

  7. E nois msm. Pq esses. Politicos nao vao servir para nada. So falta estar dizendo que vamos ter uma ditadura onde nao precisa mais de politicos nonpoder

  8. Será que a Folha vai veicular em breve anúncios da Sanepar e da Copel?

  9. Beto richa e PSDB são a escoria da humanidade!

  10. Para ladrão roubar é ético. ..observe os discursos de Aécio ….o que dizem e escrevem é o oposto no caráter. …sem ofensas aos pássaros bicudo.

  11. Esse ai não tem vergonha na cara

  12. Qual é o espanto? Está no lugar certo … tanto um quanto o outro … tanto o veículo quanto o interlocutor … duas merdas, na verdade … pra quem publica textos de FHC …

  13. Esta brincando logo ele escrever sobre ética. Falar é fácil difícil é proceder com ética.

  14. Conta a piada do papagaio agora

  15. Eu não sabia que só os criminosos do PT podiam falar sobre ética, mas como no meio político não existe ética, então só resta eles ficarem na teoria mesmo, pois não salva um político honesto no Brasil.

    • Não querido … todos podem falar de ética, inclusive os criminosos de seu partido … porque, falar, até papagaio fala … a questão é praticar a ética …

      • André Vargas, Aécio Neves, Gleise…… essa pode falar de ética até no casamento né????

        • Cara, se você é corno, não tente jogar a culpa nos outros porque, quem arranjou a puta foi você … e, você merece … se atente ao texto … fala de Richa e a bosta da folha … que nem aqui tem … já bastava a tal da gazeta do nojo … se quiser comparar bandidos, vamos comparar então … tente colocar, por exemplo, alguns ou vários do PP que não tem um que preste, do PMDB o partido das prostitutas que desconheço algum que tenha moral … que agora estão no poder por sua culpa e de quem você votou para deputado … do PTN, do PSC, da PQP … mas seus cús, mandando merda, parece que miram somente em um partido … então, meus queridos, se preparem para aguentar mais uma tantada de ano aguentando o Lula …