“Não venham a Curitiba”, diz Moro a imaginário exército

O juiz Sérgio Moro gravou um vídeo na noite deste sábado, no Facebook, pedindo para que imaginários apoiadores da Lava Jato não venham a Curitiba no próximo dia 10 de maio.

Segundo o magistrado da Lava Jato, será um interrogatório normal em que o ex-presidente Lula terá a oportunidade de se defender.

Moro utilizou o perfil “Eu MORO com ele”, que pertence a esposa dele Rosângela Woff Moro.

Em tom solene, um texto de abertura no perfil da rede social avisa: “Com a palavra Sergio Moro”.

“Prezados, aqui é o juiz Sergio Moro. Estou usando a rede social para transmitir um recado. Não costumo fazer isso. No próximo dia 10 vai ocorrer aqui em Curitiba um interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, iniciou.

Imaginando possuir um exército de seguidores, o juiz Sérgio Moro prosseguiu:

Eu tenho ouvido que muita gente que apoia a operação Lava Jato pretende vir a Curitiba manifestar esse apoio, ou pessoas mesmo de Curitiba, que pretendem vir aqui manifestar apoio. Eu diria o seguinte: Esse apoio sempre foi importante, mas nessa data ele não é necessário. Tudo que se quer evitar nessa data é uma espécie de confusão e conflito. Acima de tudo, não quero que ninguém se machuque em discussão e conflito nessa data. Por isso a minha sugestão: não venha, não precisa; deixem a Justiça fazer seu trabalho. Tudo vai ocorrer com normalidade. Eu espero que todos compreendam”.

Na manhã de hoje, o Blog do Esmael relatou que a Lava Jato não tem apoiadores nem seguidores. Ao invés de pessoas, a força-tarefa tem apenas outdoors recheados de ódio.

Ou seja, o titular da Lava Jato desmobilizou aquilo que não conseguiria desmobilizar.

Portanto, o vídeo gravado pelo juiz Sérgio Moro é para justificar mais uma vez a ausência de seus imaginários seguidores. Aliás, os poucos séquitos lava-jatistas foram despejados pelo prefeito Rafael Greca.

Compartilhe agora

Comments are closed.