Mundo político espera delação premiada de Rocha Loures

Publicado em 20 maio, 2017
Compartilhe agora!

O deputado afastado federal Rocha Loures (PMDB-PR) poderá fazer acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República.

Considerado “homem de confiança” de Michel Temer, o parlamentar contratou o advogado José Luiz de Oliveira Lima, o Dr. Juca, para defendê-lo das acusações de recebimento de propina do empresário Joesley Batista, dono da JBS.

Rocha Loures foi filmado pela PF recebendo uma mala com R$ 500 mil, que seria destinados a Temer. Mas, entretanto, a primeira versão é que o deputado assumiria a bronca dizendo que o dinheiro seria para uso pessoal.

Após o retorno de Nova York, onde participou de um jantar em homenagem ao prefeito paulistano João Dória (PSDB), Rocha Loures foi aconselhado por amigos a fechar delação com os procuradores do MPF sob pena de “apodrecer na cadeia”.

“O roteiro já é conhecido. A mídia vai continuar divulgado a conta gotas vídeos e conversas, depois vem a cassação na Câmara e, ao final, a cadeia de Curitiba”, disse ao Blog do Esmael um amigo do encrencado deputado. “Se Rodriguinho [como é chamado pelos amigos] não delatar Temer vai puxar 40 anos de prisão”, prevê.

A GloboNews igualmente aventou na noite desta sexta-feira (19) a hipótese de delação premiada de Rocha Loures.

Ou seja, o “cavalho encilhado” da História dará uma única oportunidade para que Rocha Loures opte terminar como “bandido” (assumindo a culpa) ou “mocinho” (delatando Temer).

O escritório Oliveira Lima, Hungria, Dall’Acqua & Furrier Advogados, do qual Dr. Juca é sócio, também defende o ex-presidente da construtora OAS, Léo Pinheiro, que tenta delação premiada na Lava Jato.

Compartilhe agora!

Comments are closed.