Por Esmael Morais

DESOBEDIÊNCIA CIVIL: Moradores abrem estrada para desviar pedágio no Paraná

Publicado em 29/05/2017

O Movimento Tarifa Zero não se intimidou com a pedageira que atua com a proteção do governo do estado quando este deveria, sempre, ficar do lado dos paranaenses.

Neste fim de semana, moradores usaram uma patrola (máquina pesada) para abrir uma estrada alternativa, um desvio, para fugir da ganância do pedágio.

A concessionária Viapar construiu um muro fechando a estrada rural do Ceboleiro, que divide os dois municípios, para que motoristas e moradores não deixem de pagar o maldito pedágio na BR-369.

O preço do pedágio naquele trajeto é de R$ 8,20, o que significa uma tungada de R$ 16,40 entre ida e volta. Por mês, segundo o Movimento Tarifa Zero, os moradores da região deixam cercam de R$ 1 milhão para a concessionária.

A desobediência civil contra o “Muro da Vergonha” para privilegiar o pedágio tem amparo constitucional.

O inciso XV do artigo 5º da Magna Carta expressa que “é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens”. Portanto, o direito de ir e vir justifica a desobediência civil diante do injusto pedágio e do criminoso muro construído pela Viapar.

Parabéns ao Movimento Tarifa Zero pela iniciativa. O Blog do Esmael empresta solidariedade à luta dos moradores do Norte do Paraná contra essa vergonha chamada pedágio.