Greve geral para a Argentina

Publicado em 6 abril, 2017
Compartilhe agora!

Ninguém entra ninguém sai na Argentina, que parou esta quinta (6) em virtude da primeira greve geral dos trabalhadores contra o presidente Mauricio Macri.

Portos e aeroportos estão fechados; escolas e agências bancárias também não abriram hoje; hospitais funcionam só para os casos de emergência.

Várias manifestações ocorrem nesta manhã na capital Buenos Aires contra a política econômica de Macri.

As principais reivindicações de sindicatos e movimentos sociais versam sobre aumento salariais, contra tarifaços e o crescente desemprego no país.

A CGT afirma que o governo Macri não vê aos pobres tampouco como vive uma família com salário mínimo baixo.

A greve de 24 horas foi convocada pela Confederación General del Trabajo (CGT).

O exitoso movimento paredista na vizinha Argentina estimula a greve no próximo dia 28 de abril no Brasil.

Compartilhe agora!

Comments are closed.