Câmara iniciará votação da reforma da previdência no dia 2 de maio

O golpe contra os direitos dos trabalhadores segue de vento em popa, enquanto a Lava Jato do juiz Sérgio Moro continua distraindo o distinto público com a caçada ao ex-presidente Lula.

O ilegítimo governo Michel Temer já determinou à Câmara que aprecie o relatório do deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), prevendo a reforma da previdência, votando-o na comissão especial a partir de 2 de maio.

A votação pelo fim da aposentadoria será um dia após o 1º de Maio, Dia do Trabalhador, portanto uma verdadeira provocação às centrais e sindicatos laborais do país.

Antes, porém, no próximo dia 28 de abril, os trabalhadores entrarão em greve geral sob a bandeira de “nenhum um direito a menos”.

O relator da reforma da previdência “recuou” em alguns pontos numa tentativa desesperada de dividir os trabalhadores e angariar simpatia, mas 93% dos brasileiros, segundo pesquisa Vox Populi/CUT, rejeita tal ataque do golpista Michel Temer.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O Wikileaks podia soltar uns documentos