Rafael Greca: Feijão e arroz pra quem precisa

Publicado em 1 março, 2017
Compartilhe agora!

O prefeito de Curitiba Rafael Greca, em sua coluna desta quarta (1º), anuncia a reativação do Restaurante Popular embaixo do viaduto do Capanema. “Não existe dignidade onde há barriga vazia”, afirma.

Feijão e arroz pra quem precisa

Rafael Greca*

Saco vazio não para em pé. Ouvimos isso há muito tempo, de nossos avós, de nossos pais. É uma bela frase, divertidíssima, adoro ela. Mas gosto dela, também, porque representa um dos direitos mais nobres e necessários do ser humano, o da alimentação. Não existe dignidade onde há barriga vazia. Um dos programas mais importantes em qualquer administração pública é o que garante um prato de comida a quem precisa, a quem não tem condições financeiras de adquirir sua alimentação diária.

Tenho muito orgulho de ter criado o primeiro Restaurante Popular do Brasil, em 1993. Ficava perto da Rodoferroviária, embaixo do viaduto do Capanema. Foi uma proposta pioneira que conquistou o País porque oferecia comida de qualidade a 1 real já naquela época.

Após a inauguração o Betinho, o saudoso sociólogo Herbert José de Sousa, criador do projeto Ação da Cidadania contra a Fome, enviou-me uma carta agradecendo pela criação do restaurante, único no Brasil. Infelizmente o lugar acabou sendo fechado, abandonado e, por algum tempo, serviu de mocó para desocupados.

Pelo menos minha ideia do Restaurante Popular sobreviveu e mais tarde a cidade ganhou novas unidades. Hoje a Prefeitura tem quatro restaurantes, que atendem mais de 4 mil pessoas por dia. Menos mal. Mas entendo que é necessário resgatar nossa antiga unidade embaixo do viaduto.

Já temos o novo projeto e o restaurante será reativado com capacidade para servir mil refeições por dia. A alimentação vai ser grátis a quem é muito carente.

Pessoas em situação de vulnerabilidade social terão prioridade no uso do restaurante. Mas todos serão atendidos, com refeição a 5 reais para qualquer cidadão e a 2 reais para quem faz parte do Bolsa Família.

Colocaremos lá também um posto de cadastro da Fundação de Ação Social e uma unidade da Guarda Municipal. Será uma bela obra que fará reviver um ponto tradicional da cidade, no lugar onde o Rio Juvevê encontra o Rio Belém, ao lado do Vagão do Armistício do Poty Lazzarotto.

A comida será balanceada, de qualidade, preparada por nutricionistas, para garantir aos nossos irmãos mais necessitados uma alimentação saudável, feita com amor e carinho.

*Rafael Greca é prefeito de Curitiba pelo PMN.

Compartilhe agora!

Comments are closed.