Pela 2ª vez, Cida Borghetti é demitida por Beto Richa

Compartilhe agora!

Não é nada amistosa a relação entre a vice Cida Borghetti (PP) — governadora em exercício — e o governador Beto Richa (PSDB).

Na véspera do Carnaval, portanto antes de entrar em férias, o tucano demitiu pela segunda vez a mulher o ministro da Saúde Ricardo Barros (PP) do Escritório de Representação do Paraná em Brasília.

A primeira vez que Beto Richa defenestrou sua vice foi em maio de 2015, quando se cogitava a renúncia do tucano após o massacre de professores no dia 29 de abril (clique aqui para relembrar).

Richa nomeou para ocupar o lugar de Cida com status de secretário o primeiro-suplente de deputado federal Paulo Martins (PSDB).

A vice tinha como praxe interceder favoravelmente a prefeitos em Brasília, por meio do Escritório do Paraná.

Não foi à toa que neste domingo (5) o sindicalista Paulo Rossi, presidente da UGT-PR, fez um desagravo à governadora em exercício durante encontro de mulheres em Foz do Iguaçu.

Depois de “empoderar” Cida Borghetti, lançando-a ao Palácio Iguaçu, o mandachuva da UGT soltou os cachorros no novo secretário-tucano.

Rossi desafiou Martins a mostrar ao menos um registro na carteira de trabalho. “O cara nunca trabalhou na vida e fica criticando sindicato”, disparou o dirigente da central sindical.

Compartilhe agora!

Comments are closed.