Beto Richa encolhe pela metade o tamanho das universidades estaduais do PR

Entidades representativas de professores denunciam que o governador Beto Richa (PSDB) reduziu pela metade a contratação de professores nas universidades estaduais do Paraná.

Segundo a ADUNICENTRO, sindicato dos Docentes da UNICENTRO, o tucano cortou 55,21% das horas destinadas para contratação de docentes na instituição mergulhando-a em grave crise.

Para exemplificar a gravidade de tais cortes: no caso da UNICENTRO a necessidade de contratação era 10.770 horas e o governo autorizou apenas 5.946, um corte de 55,21%. Na Universidade Estadual de Maringá (UEM) o corte foi de 60,30%, 9.551 horas das 15.840 horas solicitadas.

A ADUNICENTRO denuncia que Beto Richa desmonta as instituições de ensino superior e que haverá impactos negativos no desenvolvimento da pesquisa e atividades de extensão junto à sociedade.

Na prática, o governo do PSDB quer sucatear ao máximo o ensino superior para justificar a cobrança de mensalidades. Eis o horizonte de Beto Richa, que não foge ao projeto neoliberal e privatista do ilegítimo Michel Temer (PMDB).

Note o caríssimo leitor que Beto Richa já adotou algumas medidas semelhantes na educação básica. A redução das horas-atividades significou a demissão de 10 mil professores PSSs neste ano letivo de 2017, bem como diminuiu a oferta de aulas extraordinárias para o quadro próprio.

Você acha que as maldades terminam por aqui? Que nada. Está no radar do tucano o fechamento de 200 escolas da rede pública no estado. No entanto, falta-lhe força política para fazê-lo.

Comentários encerrados.