Richa espanca o vernáculo na volta às aulas

Compartilhe agora!

Depois de massacrar os educadores em 29 de abril de 2015, o governador Beto Richa (PSDB) resolveu espancar nesta quarta (15) o ‘vernáculo’ na volta às aulas no Paraná.

Segue o texto do Palácio Iguaçu:

A gente quer saber, quem aí está se sentindo adorável?
Hoje, dos pré adolescentes aos pré vestibulandos das escolas estaduais começam uma nova etapa. Roupa limpinha, mochila novinha, canetas coloridas. Mas não são só os alunos estão que nervosos, os pais que tem papel fundamental nessa etapa, também estão, mas lembre-se, se tiver alguma dúvida sobre o seu filho, converse com o professor e acompanhe de perto essa fase tão importante!

Beto Richa jura que o texto não é dele, mas de seu “tio-torto” Márcio Vilella — titular na Secretaria de Estado da Comunicação.

Vilela é irmão “torto” — por parte de pai — da mãe do governador tucano, dona Arlete Richa.

Massacre, caos e espancamento

Informações preliminares que chegaram ao Blog do Esmael é que prevaleceu hoje o caos no primeiro dia de aula na rede pública do Paraná, pois faltam professores nas escolas.

Numa escola do bairro Tatuquara, região Sul de Curitiba, por exemplo, tem quatro turmas sem professores ou 400 aulas em aberto. Outros estabelecimentos na capital e no interior do estado também enfrentam o caos.

A desorganização escolar teve início com a resolução 113 do governador Beto Richa, que reduziu as horas-atividades e penalizou professores que adoeceram nos últimos cinco anos na atribuição de aulas extraordinárias.

Relate a situação

Faça um relato sobre o início das aulas em sua escola. Utilize o formulário para entrar em contato com o Blog do Esmael na parte superior direita de sua tela.

Compartilhe agora!

Comments are closed.