Requião vai “degolar” infiéis de Foz

Publicado em 16 fevereiro, 2017

Os membros do PMDB de Foz do Iguaçu que costeiam o alambrado do governador Beto Richa, do PSDB, serão “degolados” nas próximas horas pela prática de infidelidade partidária.

O partido da tríplice fronteira tem que realizar convenção até esta sexta (17), pois o município voltará às urnas em 2 de abril..

Para o senador Roberto Requião, presidente da legenda no Paraná, o melhor candidato para os iguaçuenses é o deputado Chico Brasileiro (PSD).

O antigo prefeito Reni Pereira (PSB), apoiado pelo governador do PSDB, foi preso pela PF e deposto por corrupção. A cidade está mergulhada no caos e para piorar metade dos vereadores também foram presos antes mesmo de assumirem o mandato.

Segundo Requião, os infiéis do PMDB serão “degolados” para que não cometam contra Foz, outra vez, a mesma imbecilidade de outrora.

“O governo Beto Richa é o mais corrupto da história do Paraná e nós não aceitaremos associação com essa sujeira toda”, avisa João Arruda, o secretário-geral do PMDB paranaense.

O sobrinho de Requião garante que não existe a menor possibilidade de aliança do PMDB com o PSDB em Foz.

Os peemedebistas no cadafalso à espera da “degola” querem apoiar Phelipe Abib Mansur (REDE), que, de acordo com Arruda, é o candidato adotado pela “gangue” de Beto Richa.

O deputado Requião Filho também mandou recado para os correligionários iguaçuenses: “Não vamos deixar o nosso PMDB-PR se envolver com essa gente”.

Nereu Moura, líder do PMDB na Assembleia, adiantou que “não dá para dar sustentação para essa gente. É inadmissível. Nós vamos destituir o diretório de Foz do Iguaçu, pois o povo quer mudança para melhor”.

Abaixo, assista aos vídeos de Nereu Moura e Requião Filho sobre a “degola” em Foz:

NEREU MOURA:

REQUIÃO FILHO:

Comments are closed.