Osmar e Requião prometem reverter privatizações da Copel e Sanepar

Publicado em 3 fevereiro, 2017

O governo Beto Richa (PSDB) está vendendo as estatais de energia e de água na bacia das almas, a preço de banana, o que acarretará prejuízos bilionários ao povo paranaense.

Somente a privatização da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) poderá gerar prejuízo de até R$ 4,3 bilhões, haja vista que o lucro dos sócios privados é gerado pelo aumento da tarifa de água (residencial e industrial).

.

No mês de abril, segundo o BTG Pactual, o tarifaço no lombo dos consumidores será de 26%.

Dito isto, os dois principais nomes para a disputa do governo do estado no ano que vem prometem reverter as privatizações da Sanepar e da Companhia Paranaense de Energia (Copel).

O ex-senador Osmar Dias (PDT) não titubeou ao afirmar ao Blog do Esmael que empurraria “carrinhos de supermercados” novamente em defesa das estatais de água e energia.

.

O pedetista se referiu à campanha suprapartidária e plural, de 2001, contra a venda da Copel. Na época, a sociedade se mobilizou para barrar a lei do então governador Jaime Lerner, na Assembleia Legislativa, que previa a privatização da energética.

Os carrinhos de supermercados, citados por Osmar, foram utilizados para carregar as assinaturas de um projeto de iniciativa popular contrário à venda.

O senador Roberto Requião (PMDB), que também se diz candidato ao Palácio Iguaçu, tuitou em 20 de dezembro alertando aos interessados nas estatais paranaenses. Ele enfatizou que reverterá as privatizações.

.

“Investidores não comprem ações da Copel, Sanepar e privatização de empresas públicas do Paraná porque esta patifaria será revertida”, tuitou o peemedebista, que planeja chegar pela quarta vez ao governo do Paraná.

Agências de classificação de risco projetam para 2018 fracasso eleitoral de Beto Richa e trabalham com o cenário de derrota para o grupo do tucano.

Abaixo, assista ao vídeo acerca da histórica luta que barrou a venda da Copel em 2001:

.

Comments are closed.