Por Esmael Morais

Eleitor sente “saudade” de Lula, diz pesquisa

Publicado em 13/02/2017

De acordo com a publicação, uma pesquisa qualitativa encomendada junto à Ideia Inteligência diz que a “saudade” será um componente de desequilíbrio pró-Lula.

O Valor informa que foram identificados elementos de “nostalgia” entre os anos 2003 e 2010, período em que Lula governou, quando vigorava o pleno emprego, milhões foram tirados da miséria e o país era símbolo de desenvolvimento econômico para todo o mundo.

Nessa mesma linha de raciocínio, o sociólogo Marcos Coimbra também abordou semana passada essa questão sob outro ângulo. Para o dono do Vox Populi, só o tapetão em 2018 salva a coalizão que derrubou a presidente eleita Dilma Rousseff.

“Os vitoriosos no golpe de 2016, que supunham que, a esta altura, teriam boas cartas na mão, estão com um jogo micado. Seus candidatos iam mal e pioraram”, explica Coimbra.

O sociólogo diz ainda que os golpistas, para ficarem mais tempo no poder, tentarão levar o jogo para o tapetão, fugindo do campo da disputa democrática.

“Como não conseguem derrotá-lo, perseguem Lula e procuram impedir sua candidatura na próxima eleição. Com julgamentos enviesados, acusações baseadas em ‘convicções’ e fanfarronices de delegados”.