Por Esmael Morais

Globo antecipa velórios de Renan e Temer

Publicado em 09/12/2016

A emissora dedicou uma extensa reportagem sobre a delação premiada do executivo Cláudio Melo Filho, da Odebrecht, sobre o pagamento de propina para todo a cúpula do PMDB na Câmara e no Senado.

O telejornal também relacionou na delação o líder do governo no Senado, Romero Juca (PMDB-RR), e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Parcerias Públicas e Privadas) com o recebimento de propinas de Marcelo Odebrecht.

Temer compunha o “Núcleo da Propina” na Câmara ao lado de Moreira e Padilha.

Segundo a Globo, o dinheiro mal havido era centralizado em Padilha, que atua como preposto de Temer, mas que Moreira fazia parte do grupo que recebeu até R$ 22 milhões desde o ano de 2004. Só em 2014, segundo o delator, a cúpula peemedebista abocanhou R$ 10 milhões.

A TV dos Marinhos promete voltar à carga ainda na madrugada de hoje e na noite deste sábado (10) com mais denúncias sobre o propinoduto que abasteceu o núcleo do golpe de Estado.

Na verdade, a Globo chantageia o núcleo no Senado formado por Romero Jucá, Renan Calheiros (AL) e Eunício Oliveira (CE) com o intuito de aprovar a PEC 55 e arquivar o projeto de abuso de autoridade. Após esse serviço sujo, muito provavelmente, todos eles serão descartados tal qual foi Eduardo Cunha.

Enfim, a TV Globo antecipou nesta noite o anunciado velório coletivo do PMDB.