Em tempos de Lava Jato, Brasil é o 6º no ranking mundial de burrice, diz pesquisa

Publicado em 15 dezembro, 2016
Compartilhe agora!

Não é o senador Roberto Requião (PMDB-PR) quem está afirmando que os “comedores de alfafa” fazem campanha contra a corrupção enquanto o “mercado financeiro” — leia-se governo ilegítimo de Michel Temer e Congresso Nacional — retira direitos dos brasileiros. O estudo é do instituto britânico Ipsos MORI, que atestou o Brasil em 6º lugar em ignorância [fora] da realidade.

À frente do país dos coxinhas aparecem Estados Unidos (5º lugar), Africa do Sul (4º lugar), Taiwan (3º lugar), China (2º lugar) e Índia (1º lugar).

Os três últimos nessa lista de ignorância, que via de 1 a 40 países, estão Coreia do Sul (38º lugar), Grã-Bretanha (39º lugar) e Holanda (40º lugar).

Na prática, esse índice da Ipsos MORI mostra o nível de alienação de determinada nação. Ou seja, os números são resultados do conhecimento geral, da interpretação que as pessoas fazem do país em que vivem e a comparação com dados oficiais. Daí surge o entendimento segundo qual as pessoas têm interpretação muito equivocada da realidade.

O Index Of Ignorance foi obtido a partir de 27.250 entrevistas, entre setembro e novembro, combinando pesquisas online, por telefone e pessoais.

Segundo o diretor do Ipsos Bobby Duffy, os erros de percepção se dão devido a sobrevalorização de temas que preocupam determinada sociedade. Dentre os pontos que ele acredita contribuir ao índice de ignorância está na cobertura da mídia a determinados fatos. No caso do Brasil, portanto, ganha um “dolé” quem acertar a palavra “corrupção”.

Resumo da ópera: enquanto se consome alfafa no país, a aposentadoria vai a pique; a saúde e a educação perderão investimentos pelos próximos 20 anos; e os bancos e rentistas continuarão a especular, não produzir nada, e ganhar como em nenhuma parte do planeta.

Compartilhe agora!

Comments are closed.