Em clima de fim de feira, Senado põe país à venda; acompanhe ao vivo

Publicado em 12 dezembro, 2016
Compartilhe agora!

jabutis
Em meio à denúncia de que os senadores do núcleo peemedebista — Renan Calheiros, Romero Jucá e Eunício Oliveira — vendem MPs, PECs e leis para obter vantagens pessoais e atender interesses privados, o Senado realiza nesta segunda (12) sessão em ritmo de final de feira. Na pauta a votação da PEC 55 e a reforma da previdência — o fim da aposentadoria.

“Justiça”, “Caju” e “Índio”, codinomes da troika peemedebista no Senado, segundo delação da Odebrecht, fazem literalmente do Senado um balcão de negócios.

De acordo com as fartas denúncias, já de conhecimento do juiz Sérgio Moro e do procurador-geral Rodrigo Janot ao menos há 9 meses, a troika vende PECs, leis, MPs e é especialista em emendas “jabutis”.

Por emendas jabutis entende-se as emendas legislativas que não tenham a ver com o tema central da Medida Provisória. É o que se chama de “contrabando legislativo”, ou, em outro jargão, colocar jabuti em cima da árvore, já que sozinhos eles não sobem.

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) ironiza a criação de jabutis no Senado: “Jabuti não sobe em arvore, se está lá foi o caju ou a Odebrecht que ponhô!”, tuitou hoje.

Compartilhe agora!

Comments are closed.