Por Esmael Morais

Beto Richa deixa como legado surra nos professores e calote nos servidores do Paraná

Publicado em 16/12/2016

Richa enalteceu seu “ajuste fiscal” nos microfones da Banda B, à jornalista Denise Melo, sem frisar, no entanto, que ele também confiscou a poupança previdenciária dos 300 mil funcionários públicos do estado. Aliás, foi o que motivou a covarde violência da PM, no dia 29 de abril de 2015, no Centro Cívico.

Quem bate não se lembra, mas quem apanha nunca esquece. Na eleição de 2018, quando o tucano tentará o Senado e a “Bancada do Camburão” buscar a reeleição na Assembleia Legislativa, será a prova dos nove. É quando saberemos se povo tem dignidade ou se é uma ratazana.