Bater na Globo ganha eleição. Que o digam Crivella (Rio) e Greca (Curitiba)

Publicado em 18 dezembro, 2016
Compartilhe agora!

Peço permissão ao amigo e blogueiro Paulo Henrique Amorim, o PHA, do Conversa Afiada, para engordar com exemplo de como bater na Globo ganha eleição.

Não é só Marcelo Crivella (PRB) que venceu a emissora no Rio de Janeiro. Em outras praças a Globo também levou sabugadas incríveis.

Vide o caso de Curitiba. O grupo RPC/Gazeta do Povo — que é a Globo no Paraná — perdeu para Rafael Greca (PMN). O monopólio de comunicação coordenou informalmente a campanha do prefeito Gustavo Fruet (PDT), que nem avançou para o segundo turno.

Greca foi à forra na primeira entrevista que concedeu após sua eleição (clique aqui para relembrar).

Abaixo, reproduzo PHA:

Bater na Globo ganha eleição

Marqueteiro do Crivella: ninguém é obrigado a “lidar com a imprensa”

Nessa eleição de 2016 para a Prefeitura do Rio, a campanha da e do Globo contra Crivella foi sórdida.

Reproduziu os momentos mais sórdidos da campanha incansável que moveu contra Brizola.

Que bom!
Porque bater na Globo ganha eleição!

*** xxx ***

É o que comprova a Fel-lha, que entrevistou o engenheiro Marcello Faulhaber, marqueteiro do Crivella:

Folha – Como Marcelo Crivella venceu mesmo com as críticas à sua candidatura?

Marcello Faulhaber – Antes ele sofria e não sabia reagir. Dessa vez reagiu de forma corajosa. Isso deu postura de líder a ele.

Folha – A relação com a imprensa se deteriorou muito.

Marcello Faulhaber – Ele achava que tudo o que falava era deturpado. E era.

Folha – Não é um argumento de quem não soube lidar com a mídia?

Marcello Faulhaber – Acho que ninguém é obrigado a lidar com a imprensa.

Folha – Esse comportamento não é a pós-verdade de que se fala, que não discute fatos?

Marcello Faulhaber – A credibilidade da imprensa está baixa. Muitas pessoas diziam: “Não ia votar em você, mas como está batendo na imprensa, vou votar”. As pessoas estão se sentindo enganadas. Nós pesquisamos isso, não atacamos de graça.
Esculhambar a Globo ganha a eleição!

*** xxx ***

Porque o eleitor percebe o que Brizola dizia, sempre sábio: se a Globo é contra, sou a favor!

A campanha da Globo contra Crivella é um de muitos motivos por que a votação de Crivella reproduz, em linhas gerais, na cidade do Rio, a mancha geográfica, demografica e de renda das duas eleições do Brizola – contra a Globo! – para governador.

Quem elegeu o Crivella e o Brizola foi o povão!
Que não é bobo!

Quem teve medo da Globo e a ela se curvou – com as gordas verbas da SECOM – foram o Lula e a Dilma.

É o Traíra, que foi pedir a um dos filhos do Roberto Marinho para não cair!

Em tempo: aqui prá nós, amigo navegante: quem pode ter medo das piruetas ideológicas da ex-comunista Urubóloga, da Cegonhóloga, que agora volta a ser Verde?

Só os economistas de bancos, os açougueiros do neolibelismo e os governantes petistas que só se sentiam empossados depois que se sentavam à frente dela, num programa da GloboNews que dá tanto Ibope quanto o “Entre Caspas”, na mesma emissora!

PHA

Compartilhe agora!

Comments are closed.