Por Esmael Morais

Temer “afrouxa a tanga” para os estudantes secundaristas; Câmara vai retirar MP 746

Publicado em 02/11/2016

Por articulação do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), a Câmara deverá retirar da pauta a tramitação da MP 746 — reforma o ensino médio –, que motivou ocupação pelos estudantes de mais de mil escolas no país.

A MP (Medida Provisória) é uma espécie de “decreto lei” que foi inventado na ditadura militar para evitar o debate democrático na sociedade e no Congresso Nacional.

O presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) admite substituir a MP por um projeto de lei, o que ensejaria maior discussão da reforma do ensino entre parlamentares e comunidade escolar.

Ou seja, o governo Michel Temer (PMDB)temer_ocupa_richa começou a “afrouxar a tanga” para o movimento dos estudantes secundaristas.

No Paraná, onde há o maior número de escolas e universidades ocupadas, os estudantes deixaram pacificamente ontem (1º) o Núcleo Regional de Educação de Curitiba.

Embora tenha havido algumas reintegrações, via judicial, no estado existem ainda 500 escolas ocupadas pelos estudantes secundaristas.

Resumo da ópera: Temer afrouxou para a reforma do ensino médio, mas ainda não retirou a PEC 55 (a antiga PEC 241) que congela os investimentos na educação pelos próximos 20 anos.