Temer é reprovado por 73%, diz pesquisa CNI/Ibope

temer_queda_ibopeNesta terça-feira (4), o Ibope divulgou pesquisa encomendada pela CNI que mostra a rejeição do povo brasileiro ao governo de Michel Temer (PMDB). De acordo com o levantamento, 39% consideram o seu governo ruim/péssimo; 34% regular; 14% ótimo/bom; e 12% não sabe/não respondeu.

O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e realizado entre os dias 20 e 25 de setembro e ouviu 2.002 pessoas, em 143 municípios. Ainda segundo a pesquisa, 55% dos entrevistados desaprovam o governo Temer e 28% aprovam. Em levantamento divulgado em 1º de julho, 31% aprovavam; 53% desaprovavam.

Sobre a confiança dos entrevistados em relação ao presidente que chegou ao poder por meio de um golpe contra o mandato da presidenta eleita Dilma Rousseff, o índice é ainda mais negativo. Dos entrevistados, 68% afirmaram não confiar em Temer e outros 26% dos entrevistados disseram confiar.

Os entrevistados também compararam o governo Temer e Dilma: 31% consideraram o governo Temer pior; 38%, igual; 24% melhor; e 7% não souberam ou não responderam.

Sobre as perspectivas, o pessimismo também é maior: 38% acreditam que o restante do governo Temer será “ruim/péssimo”; 30%, “regular”; 24% responderam “ótimo/bom”; e 8% não souberam ou não responderam.

O Ibope também questionou sobre a percepção dos entrevistados quanto ao noticiário associado ao governo Temer. As notícias mais lembradas pelos entrevistados foram: 10% – “Reforma da Previdência Social/ Mudanças nas regras da aposentadoria/ Mudanças no fator previdenciário”; 7% – “Manifestações contra o governo Temer”; 5% – “Viagem do presidente Temer à China, participação na reunião do G20”; 4% – “Governo discute proposta de reforma na legislação trabalhista/ Jornada de trabalho de até 12 horas”; 4% – “Outras notícias sobre o governo do presidente Michel Temer”.

O levantamento também ouviu a opinião dos entrevistados sobre área de atuação do governo: 77% desaprovam a política de taxa de juros. No combate ao desemprego a desaprovação foi de 67%, contra 27% de aprovação.

Na segurança pública, 24% aprovam e 70% desaprovam a atuação do governo nesta área. O mesmo se verificou na saúde, em que 23% aprovam e 72% desaprovam. Na educação, o percentual foi de 31% de aprovação e 62% de desaprovação.

Do Portal Vermelho, com informações de agências

Comentários encerrados.