Sindicato dos Jornalistas anuncia apoio a ocupações de escolas no Paraná

sindijor_gazeta_richaA diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) emitiu nota oficial, neste sábado (8), em apoio aos estudantes que ocupam 50 escolas da rede pública no estado.

A posição dos jornalistas isola o governador Beto Richa (PSDB) e o blog Gazeta do Povo, que tentam criminalizar a justa reivindicação estudantil contrária à reforma do ensino médio pelo governo do vice Michel Temer (PMDB) por meio da Medida Provisória 746/16.

O post no blog da Gazeta do Povo contendo o editorial tem o patrocínio da Itaipu Binacional, outrora aliada dos movimentos sociais e da democracia brasileira. Aliás, o ex-jornalão também ficara contra a histórica greve dos professores, em 2015, por motivo$ ideológico$.

Portanto, está de parabéns o SindijorPR ao não deixar confundir a opinião da categoria com a dos barões da mídia.

A entidade representativa dos profissionais da imprensa paranaense diz na nota que “uma reforma da educação não pode ser feita à base de força”.

Leia a íntegra do documento:

Sindijor apoia as lutas contra a redução de direitos e a favor dos estudantes secundaristas

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) declara apoio irrestrito às manifestações dos estudantes secundaristas que ocuparam instituições de ensino do Paraná contra a reforma proposta no ensino médio pelo Governo Temer (PMDB) por meio da Medida Provisória 746/16. A reivindicação da classe estudantil é justa. Uma reforma da educação não pode ser feita à base de força.

Ainda neste contexto, a entidade vê com extrema preocupação os rumos adotados pelo atual governo, no que toca a democracia e também o patamar de direitos dos trabalhadores garantido pela Constituição. Propostas recentes vão prejudicar a ampla maioria da população. Por isso, nos colocamos contrários e apoiamos as lutas contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que congela os investimentos em saúde e educação, limitando gastos públicos à taxa de inflação do ano anterior, bem como a expansão de bens e serviços da saúde e educação.

O SindijorPR segue firme na defesa do trabalhador e de seus direitos. Somos contra as mudanças na CLT. Não podemos também virar as costas para a democracia neste momento delicado. Estamos de pé, lutando por ela. Somente na democracia uma sociedade se desenvolve. E falar em democracia implica respeito à lei de greve e ao direito de manifestação.

Estamos solidários e somamos esforços aos estudantes e trabalhadores, pedindo também respeito a todos os profissionais de jornalismo durante as coberturas de rua. E, acima de tudo, acreditamos no direito à manifestação, na organização dos trabalhadores como garantidora de cidadania e de direitos que não podem ser rompidos.

Diretoria do SindijorPR

Comentários encerrados.