Política econômica de Temer quebrou até a Orquestra Sinfônica Brasileira

osb_temerNão há dúvidas que o ilegítimo Michel Temer (PMDB) também faz mal à cultura. Vide o caso da Orquestra Sinfônica Brasileira, que escorregou à mendicância em virtude da desastrosa política econômica do golpista.

“Com a recente crise econômica brasileira, o total arrecadado pela Fundação OSB junto a empresas privadas caiu para menos da metade. Só neste ano houve uma redução de captação de R$ 16 milhões entre mantenedores, patrocinador e apoiadores”, diz um trecho de uma carta da mais tradicional orquestra do continente.

A OSB já pensa em executar “Fora Temer” nos espetáculos mundo a fora.

Temer prevê aumento da miséria no país até 2025, cujos efeitos mais nefastos serão o desemprego e a fome para milhões de pessoas.

Além de quebrar Orquestra Sinfônica Brasileira, a irresponsável política neoliberal impõe calotes em setores como a educação. Cerca de 2 milhões de alunos de escolas privadas, que dependem do Fies, correm risco de perde sua vaga no ensino de graduação. Desde de julho, mais de 1.300 faculdades estão sem receber R$ 6 bilhões.

Portanto, educação e cultura não são prioridades do governo golpista de Michel Temer. Haja vista a tentativa de aprovar a PEC 241, que congela o investimento nessas duas áreas por 20 anos.

OSB | O Trenzinho do Caipira – Villa-Lobos:

Comentários encerrados.