MBL perde único deputado federal; Bertoldi assume Câmara na 2ª feira

martins_bertoldiO suplente Osmar Bertoldi (DEM-PR) foi absolvido nesta quinta (21) de quatro denúncias de crimes na Justiça Criminal de Curitiba. Com a decisão, Bertoldi assume a vaga de deputado federal na Câmara já na próxima segunda-feira (31) e o segundo suplente, Paulo Martins (PSDB-PR), representante do MBL, volta para a casa.

A perda da única cadeira do MBL na Câmara representa uma ducha de água fria no movimento fascista que tenta, à força, desocupar escolas tomadas por estudantes no Paraná contra a MP 746 (reforma do ensino médio) e PEC 241 (congelamento de investimentos).

Martins – e a partir de segunda-feira Bertoldi – ocupa a vaga do ministro da Saúde Ricardo Barros (PP-PR), que se licenciou da Câmara em maio depois do golpe contra Dilma Rousseff (PT).

Portanto, o MBL perde um deputado mas ganha reforço na milícia privada das desocupações de escolas.

Osmar Bertoldi está preso desde fevereiro desde ano sob a acusação de agredir a ex-noiva Tatiana Bittencourt.

O futuro deputado fora acusado de cinco crimes: violência doméstica, lesões corporais, constrangimento ilegal, trabalho escravo, ameaças por palavras e estupro. Somente uma das acusações prosperou, mas o suplente já cumpriu a pena de seis meses.

O processo segue em segredo de Justiça. A tese da defesa é de que não houve uma agressão “exclusiva” dele, pois “ambos saíram machucados” de um entrevero.

Comentários encerrados.