Bomba de Greca era um “peido de véia” no horário eleitoral

ney_greca_2016O candidato à Prefeitura de Curitiba pelo PMN, Rafael Greca, havia prometido para a noite de ontem (22) uma verdadeira “bomba” capaz de detonar o adversário Ney Leprevost, do PSD, mas o que se viu no horário eleitoral foi apenas um “peido de véia”.

Greca utilizou os 10 minutos que dispõe no horário eleitoral para acusar Ney de “plágio” em projetos na Assembleia Legislativa, mudanças de lado na política (sic), voto do deputado na questão do pedágio, questionou o diploma universitário do adversário, enfim, sobrou pancada até para o empresário João Guilherme, irmão de Ney.

O PCdoB na semana que passou foi o centro da campanha negativa contra Ney, mas o xingamento de comunista (sic) acabou por se transformar em ‘café pequeno’ diante do festival de flatulências no programa eleitoral de Greca.

Entretanto, Ney também abriu fogo pesado contra Greca ao relacioná-lo com a máfia dos bingos e recordar da Nau Capitânia, nos tempos em que o ex-prefeito era ministro de Esporte. O candidato do PSD também insinuou que Greca era ‘funcionário fantasma’ no Senado até o ano passado. O apoio do governador Beto Richa (PSDB), que bateu em professores, a Greca, igualmente foi ao ar na noite de ontem

Na prática, a pancadaria de Greca teve início com a liderança de Ney em todas as pesquisas que o apontam virtualmente eleito no próximo domingo, 30, dia de votação no segundo turno.

Comentários encerrados.