Temer provoca as ruas que lutam pela democracia: ‘são apenas 40 pessoas’

temer_golpeO ilegítimo Michel Temer (PMDB), da China, provocou as ruas que exigem ‘Diretas Já’ e a volta da normalidade democrática no Brasil.

Na tentativa de criminalizar os movimentos sociais que condenam o golpe de Estado, Temer disse neste sábado (3) que são grupos “inexpressivos” e “mínimos” que quebram carros.

Segundo o ilegítimo, “são 40, 50, 100 pessoas, nada mais do que isso”, ironizou Temer ao afirmar que “não foi uma manifestação democrática”.

A provocação do golpista não faz sentido, pois só em Curitiba houve duas manifestações. A primeira com 10 mil e a segunda com 12 mil pessoas. Em São Paulo, foram cinco protestos até ontem (2) — todas elas com milhares nas ruas. Outras capitais e cidades importantes do país também protestaram contra o golpe de Estado, chegando na casa dos milhões de brasileiros.

Temer participa hoje da cúpula do G20 em Hangzhou, na China.

Após a cassação da presidente legítima Dilma Rousseff houve uma escalada na repressão policial. Uma estudante de 19 anos, de São Paulo, ficou cega com estilhaços de uma bomba de efeito moral da PM.

Neste domingo (4), manifestações pelo ‘Fora Temer’ e pelas ‘Diretas Já’ ocorrerão em várias partes do país.

Somente 40 pessoas irão a esses protestos, como disse Temer? A conferir.

Abaixo, o vídeo com 10 mil curitibanos pelas ‘Diretas Já’ gravado no dia 31 de agosto — o Dia da Infâmia:

Comentários encerrados.