Richa e deputados demotucanos caem nas garras de Moro na Justiça Federal do PR

moro_demotucanos_quadro_negroA juíza Danielle Nogueira Mota Comar, da 9ª Vara Criminal, encaminhou ontem (13) o processo da Operação Quadro Negro, que investiga desvio de R$ 50 milhões da educação do Paraná, para a 1ª instância da Justiça Federal do Paraná. Com o fim da Lava Jato, em dezembro, muito provavelmente contenda caia nas mãos do juiz federal Sérgio Moro.

Segundo investigações da Operação Quadro Negro, do Gaeco, o dinheiro da educação teria abastecido a campanha de reeleição do governador Beto Richa (PSDB) e dos deputados estaduais Ademar Traiano (PSDB), Plauto Miró (DEM) e Tiago Amaral (PSB). O esquema também teria beneficiado o conselheiro do TC Durval Amaral (ex-DEM), pai de Tiago Amaral, e o secretário estadual de Infraestrutura e Logística José Richa Filho, o Pepe Richa, irmão do governador tucano.

A verba para construir salas de aula e reformar escolas era repassada para a Valor Construtora, que desviava para as campanhas de políticos demotucanos. Todos eles, ironicamente, sem exceção, participaram de manifestações contra a corrupção que culminou com a deposição da presidente Dilma Rousseff.

A magistrada invocou dois pontos para declinar da competência de julgar a denúncia de desvio de dinheiro para construção de escolas: 1- os recursos seriam oriundos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), portanto da União; e 2- envolvimento de parlamentares no esquema.

Ao remeter a demanda para a Justiça Federal, a juíza disse que age por cautela para garantir que o processo não prescreva em virtude de possíveis recursos a tribunais superiores.

A juíza Danielle Nogueira Mota Comar igualmente notificou sua decisão do Tribunal de Justiça do Paraná e o Superior Tribunal de Justiça.

Em junho do ano passado, o Blog do Esmael noticiava esse possível deslocamento de competência de julgamento para a Justiça Federal. Aliás, o leitor soube em primeiríssima mão aqui nesta página do escândalo de corrupção na educação do Paraná.

Abaixo, leia a íntegra da juíza da 9ª Vara Criminal de Curitiba:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2016/09/Quadro_Negro_JF.pdf

Comentários encerrados.