Fruet pede censura à pesquisa Ibope/Globo

fruet_ibope_grecaO prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT), candidato à reeleição, decidiu brigar com as pesquisas. Nesta sexta (16), o candidato anunciou que pediu a impugnação de sondagem do Ibope, contratado pela RPCTV (Globo), emissora que foi aliada do pedetista nesses últimos 4 anos.

A pesquisa Ibope foi comprada pela RPCTV pelo valor de R$ 55.211,03, conforme registro no TSE. Ela está prevista para ser divulga na próxima segunda-feira, dia 19.

Fruet acusou o instituto de estar na folha de pagamento do candidato adversário Rafael Greca (PMN), que tenta voltar à Prefeitura de Curitiba, depois de 20 anos, com o apoio do governador Beto Richa (PSDB).

Segundo o prefeito, Greca informa na prestação de contas enviada à Justiça Eleitoral que efetuou pagamentos ao Ibope que já chegam a R$ 189 mil – “segunda maior despesa da campanha do ex-ministro do Turismo”, destaca Fruet.

“Analisando a pesquisa anterior do Ibope, divulgada no último dia 23 de agosto, encontramos inconsistências e achamos que fosse apenas um equívoco. Porém, ao sabermos que o Ibope está na folha de pagamento de Greca passamos a desconfiar deste suposto equívoco”, afirma o coordenador jurídico da campanha de Gustavo Fruet, Luiz Fernando Pereira.

Além da relação comercial com Greca, RPCTV, o Ibope tem contratos generosos com o governo Beto Richa. No Paraná, o instituto é carinhosamente conhecido como “iBeto”.

O candidato Ademar Pereira (PROS) foi o primeiro a pedir censura à pesquisa do Ibope na Justiça Eleitoral por suspeita de fraude.

Em nota, a empresa de sondagem jurou que não frauda os números.

Comentários encerrados.