Deputado vai pedir prisão de dono de instituto de pesquisa por suposta fraude

datacenso_fraude_arrudaO deputado federal João Arruda (PMDB-PR) anunciou pelas redes sociais que estuda pedido de prisão dos proprietários do instituto de pesquisa Datacenso, por suposta fraude eleitoral na disputa pela Prefeitura de Curitiba.

“Tem que mandar a pesquisa do Datacenso para o Ministério Público. Vamos investigar essa fraude!”, disse o parlamentar que é coordenador da campanha do candidato Requião Filho (PMDB), de quem é primo.

Arruda disparou contra o governador Beto Richa (PSDB), que, de acordo com ele, estaria por trás das candidaturas de Ney Leprevost (PSD) e Rafael Greca (PMN).

“A pesquisa Datacenso divulgada em Curitiba é tão verdadeira quanto as promessas de campanha do Beto Richa”, denunciou o deputado.

O instituto Datacenso tem histórica relação com o secretário de Estado Ratinho Junior (PSC). Por isso mesmo, nos bastidores da política paranaense, é chamado de “DataRatinho”.

Quem também tem um instituto de pesquisa “para chamar de seu” é o prefeito Gustavo Fruet (PDT), que recebe a torcida do IRG ou DataPicler, e Greca, que conta com a simpatia do Ibope – carinhosamente denominado de “iBeto”.

O vereador Jorge Bernardi (REDE), candidato a vice na chapa de Requião Filho, vai mais além sugerindo que a campanha eleitoral em Curitiba é regada com dinheiro sujo.

“Quem paga as campanhas milionárias em Curitiba? Um tem apoio do governador, o outro a máquina da Prefeitura nas mãos. Seria dinheiro de caixa dois?”, questionou o vereador.

Comentários encerrados.