“Assassinato” de cachorro de candidata petista gera comoção nas redes sociais

tina_tonelli_caoA candidata do PT à Prefeitura de Jacarezinho, Tina Toneti, emocionou internautas de todo o país com relato sobre a morte de seu cachorro em virtude da disputa eleitoral.

“Amigos, hoje é um dia muito triste. Eu relutei em postar aqui qualquer coisa que pudessem me julgar, mas o que aconteceu hoje foi demais para mim e para a minha família. O que houve dentro da minha casa foi um atentado contra a minha integridade, contra meu filho e meu marido. Hoje de manhã quando eu estava me preparando para sair, percebemos que a minha casa foi toda apedrejada, quebraram o portão e matam a meu cachorrinho, meu amigo mais fiel. Hoje eu estou de LUTO. Não posso fazer julgamentos, mas posso exercer a minha cidadania e já fiz o Boletim de Ocorrência. Que a justiça seja feita porque quem fez isso vai ter que pagar. Mesmo não podendo trazer o meu cachorrinho de volta, eles precisam pagar pelo o que fizeram”, escreveu no Facebook.

O município de Jacarezinho fica no Norte Pioneiro do Paraná a 360 km de Curitiba.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) se solidarizou com a companheira de partido:

“Desumano! Que barbaridade. Por que matar o cachorro? Que espécie de gente faz isso? Essa onda de ódio é inadmissível! Solidariedade a você, Tina. Não se intimide. A disputa é nas urnas. Jacarezinho-PR está contigo nessa caminhada rumo à prefeitura. Força!”.

No ano passado, a Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que torna crime atentar contra a “integridade física ou mental” de cães e gatos. Pela proposta, agora analisado pelo Senado, a pena para quem matar algum desses animais será de 1 a 3 anos de detenção.

Tina, a dona do cachorro morto, já foi prefeita de cidade em duas oportunidades (2005-2013).

Comentários encerrados.