Requião pede a cabeça de Serra por tentativa de compra de votos no Mercosul

requiao_fhc_serraO senador Roberto Requião (PMDB-PR), presidente do Parlasul, o parlamento do Mercosul, defendeu nesta quarta (17) a demissão imediata do ministro interino das Relações Exteriores José Serra (PSDB).

“Em um governo sério o chanceler “comprador” de voto Uruguaio teria sido liminarmente afastado. Arre! Cáspite! Que tempos vivemos!”, manifestou-se o senador pelo Twitter.

Requião já havia feito ontem (16) no Senado um solitário pedido de desculpas ao governo do Uruguai pela tentativa de Serra comprar o voto do chanceler do país vizinho, Rodolfo Nin Novoa, contra a Venezuela no Mercosul.

“A grande façanha da chancelaria brasileira foi se atritar com o Uruguai”, disse Requião. “É uma vergonha absoluta para a chancelaria brasileira”, discursou o parlamentar, que diz que a política externa, sob Serra, virou “motivo de chacota”.

Serra viajou ao Uruguai com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso com a missão de afastar a Venezuela da presidência do Mercosul.

Na verdade, os tucanos tentaram fazer no Mercosul o que são acostumados fazer no Brasil: comprar votos, comprar eleições, etc. Vide a compra da reeleição de FHC no Congresso Nacional.

Abaixo, assista à intervenção de Requião no Senado:

Comentários encerrados.