Requião diz que farsa do impeachment contra Dilma é “simulacro de júri”; assista

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) denunciou o “simulacro de júri” que diz ver no processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff durante seu discurso nesta segunda-feira 29 da tribuna do Senado.

“Não é um golpe contra a presidente Dilma. É um golpe contra a democracia. É o Brasil que está em jogo, não é o mandato de Dilma. Isso aqui é um simulacro de júri!”, disparou.

Ele ressaltou em sua fala que “Dilma não cometeu crime algum” e que “não havendo crime, não há impeachment”. “Estamos comparando dois governos: um deles quer acabar com pensões e aposentadorias. É o Brasil que está em jogo”, afirmou.

Requião atribui o golpe à fisiologia do Senado e diz esperar 31 senadores patriotas e com caráter votem contra a farsa do impeachment.

O senador também dirigiu pergunta a Dilma que certamente constrangeu sobretudo parlamentares do PMDB, seu partido: “Presidenta, algum senador do meu partido, enquanto ministro, reclamou dos atos do governo?”, questionou.

Em sua fala após o discurso do senador, Dilma destacou que “não houve nenhuma pedalada” e que “sem crime de responsabilidade, qualquer processo de impeachment é um claro ataque à Constituição”.

“É um golpe de Estado em novas vestimentas, o chamado golpe de Estado parlamentar”, completou a presidente, lembrando que a Constituição está sendo “rasgada”.

13 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Ora, ora. Vão chorar na casa da Dinda, digo da Dilma. Se a Dilma é inocente ou não, NÃO VEM AO CASO. O que nos interessa é tirar ela e seu partidinho de trabalhadores do Poder. Quem deve mandar e governar o Brasil somos nós, os empresários, os fazendeiros, os juízes, os industriais, os maçons e os evangélicos. Lugar de pobre e trabalhador é na SENZALA e bem longe da gente. Tchau Querida e leve seus pobres juntos.

  2. Um “golpe” que teve aprovação do Congresso Nacional e o acompanhamento e a supervisão do STF com direito a ampla defesa e ao contraditório da acusada. Vão dormir. É fora Dilma e sua caterva.

  3. Uma vergonha para todos os brasileiros! Vimos hoje no noticiario de TV das 20hs aqui na Alemanha a defesa da presidenta Dilma Rousseff e o comentario sobre a Situacao politisch noch Brasil. Todo mundo sabe que foi golpe! Uma presidenta que nao cometeu crime de responsabilidade, eleita legitimamente, sendo julgada por Senadores, que nao prezam a Palavra Democracia! Uma farsa! As pessoas que eu conheco aqui ficam de boca aberta e se perguntam como o Brasil pode chegar a essa situacao! Isso eu nunca conseguirei explicar. Pobre Democracia, adeus!

  4. Que discurso paia hein senador? Não é defensor da presidenta?
    Perdeu oportunidade de ficar quieto e não envergonhar o povo do Paraná.
    Que discurso feio!!!

  5. As pessoas, os próprios brasileiros estão cego. Escolhem de novo lado errado, acreditando nos golpistas corruptos. Lamentam por todos nós brasileiros e nossa futura geração que vai ficar sem educação de qualidade, saúde, existirá apenas violência, no país novamente atrasando pela miséria, os nossos jovens em vez de ir para faculdade e pratica esportes e conseguir medalhas nas olimpíadas não terão, pois voltaram mais uma vez para o mundo do crime, canais de imprensa de TV desde a internet vão ser censurados, e as manifestações pacificas que reivindicam os seus direitos para esses corruptos, vai se tornarem terrorismo.
    “Um cara que pegar um país a força não será um bom representante” (LEMBRAM DE HITLER QUANDO ASSUMIU O PODER DEPOIS DO GOLPE QUE FEZ NOS SECULOS PASSADO), pois eles sabem que nunca vão ser escolhido pelo povo.

  6. Golpe é o que políticos eleitos aplicam na população. Em ano eleitoral prometem mundos e fundos, principalmente nas áreas de educação, saúde e segurança. No entanto na prática nada acontece do prometido. Um bom exemplo disso é “o pedágio acaba ou abaixa”. Ao invés disso, os preços dos pedágios aumentaram assim como o número de praças. Outro exemplo foi a Dilma dizer nas vésperas das eleições que as contas públicas e a economia do país estavam controladas e numa situação favorável para garantir votos.

    • Discursinho barato esse do “apartidário”. Aqui os fascistas perdem tempo com sua sabujice ao governo golpista comandado por Temer, Cunha e os tucanos. O pulha tucano traz fatos irrelevantes para justificar o golpe contra a democracia.

      • Essa é a verdade, Zé Pelintra, puramente a verdade! Mas, infelizmente, ha pessoas que são completamente ignorantes políticos, e massa de manobra da Elite, da mídia. Não conseguem ler nas entrelinhas…

  7. Lamentamos Senador seu posicionamento golpista. Assistindo ao vivo ao Circo da Democracia. A tragicomédia brasileira de 2016, em que a presidente honesta é afastada por políticos corruptos, por meio de um golpe parlamentar, foi retratada pelo escritor Luis Fernando Verissimo, no artigo Ri, palhaço.
    “Depois da provável cassação da Dilma pelo Senado, ainda falta um ato para que se possa dizer que la commedia è finita: a absolvição do Eduardo Cunha. Nossa situação é como a ópera “Pagliacci”, uma tragicomédia, burlesca e triste ao mesmo tempo. E acaba mal”, diz ele.
    “O Eduardo Cunha pode ganhar mais tempo antes de ser julgado, tempo para o corporativismo aflorar, e os parlamentares se darem conta do que estão fazendo, punindo o homem que, afinal, é o herói do impeachment. Foi dele que partiu o processo que está chegando ao seu fim previsível agora. Pela lógica destes dias, depois da cassação da Dilma, o passo seguinte óbvio seria condecorarem o Eduardo Cunha. Manifestantes: às ruas para pedir justiça para Eduardo Cunha!”
    Verissimo faz ainda um lembrete: “evite olhar-se no espelho e descobrir que, nesta ópera, o palhaço somos nós. “

  8. E o golpe do Ferreirinha foi o que???? Democracia????

    • Quer argumento mais medíocre para justificar o golpe dos inimigos do povo e amigo do capitalismo estrangeiro contra um governo democrático. Em 1964 não foi muito diferente. Muitos imbecis defendiam o governo militar com argumentos, obviamente, imbecis.

  9. É isso mesmo. O que acontece hoje no senado é o fracasso da democracia e a falência de um poder que manda do povo. É optar pela fome, pela injustiça social, pela violência e o descaso com as minorias