Por Esmael Morais

Primo de Beto Richa pegou 13 anos de cadeia por corrupção no governo do Paraná

Publicado em 29/08/2016

O parente do governador tucano foi condenado por fraude em licitação no Departamento de Transportes do Governo do Paraná (DETO), conforme decisão judicial publicada nesta segunda-feira (29).

A denúncia oferecida pelo Ministério Público do Paraná, na Operação Voldemort, do Gaeco, aponta que Luiz Abi fraudou uma licitação de R$ 1,5 milhão na manutenção mecânica de veículos oficiais do estado.

O lobista Luiz Abi Antoun, bem como Richa, também é réu em outra ação penal mais grave: a que apura corrupção e propina na Receita Estadual. Nessa bronca, chamada de Operação Publicano, igualmente iniciada pelo Gaeco, anota prejuízo de R$ 1 bilhão ao erário.