#NãoVaiTerGolpe

temer_golpe_dilmaOs golpistas tiveram frouxos intestinais ontem (25) no primeiro dia de julgamento do impeachment no Senado.

A primeira e principal testemunha de acusação — o procurador Júlio Marcelo de Oliveira — foi rebaixada da condição de testemunha para “informante”.

No âmbito do devido processo legal, não há como sustentar o golpe de Estado.

Dilma Rousseff é uma mulher honesta que não cometeu crime de responsabilidade ou outro qualquer, como está sendo demonstrado pela defesa.

A segunda testemunha de acusação, o ex-auditor do TCU Antônio Carlos D’Ávila Carvalho, também teve desempenho sofrível na sessão.

Não há certeza de que haverá golpe. Até mesmo a velha mídia que torce pela cassação de Dilma pôs a barba de molho.

A situação é dramática para o interino Michel Temer (PMDB) que, pelo andar da carruagem, terá de desfazer as malas da tão sonhada viagem à China.

A farsa do impeachment será retomada às 9h no Senado desta sexta (26).

Comentários encerrados.